Para todo lado vemos discussões sobre como será o “novo normal”, termo que já pode estar desgastado ou até saturado, mas convenhamos, mudanças são importantes. Adaptações já estão sendo necessárias desde o início da quarentena (ou desde sempre e sempre serão), mas o que esperar e como se preparar para seguir em frente?

 

Como empreendedores, é importante levar em consideração a expectativa do público consumidor. Pensando nisso, a Febraban realizou uma pesquisa e revelou que alguns costumes adotados por conta da pandemia devem continuar, por exemplo, 30% dos entrevistados pretendem aumentar as compras feitas via e-commerce e 28% planejam usar mais os serviços de delivery. 

 

Alguns indicadores da pesquisa podem significar uma visão otimista na recuperação da economia: das pessoas entrevistadas, 58% pretendem manter ou aumentar o volume de compras e 60% querem manter ou elevar o uso do cartão de crédito.

 

Além disso, o estudo mostra que apenas 24% dos entrevistados acreditam que a economia brasileira vai se recuperar no período de 12 meses. Contudo, quase metade (49%) possui uma visão mais otimista da recuperação da situação financeira pessoal e familiar neste mesmo período de tempo. 

 
 

Deixando os dados um pouco de lado, agora fazemos uma reflexão: 

COMO ME PREPARAR PARA ESSAS MUDANÇAS? 

 

A resposta é simples: OBSERVE! 

 

Este período de adaptação está sendo enfrentado por todos, inclusive VOCÊ. Então se observe, observe sua família, seus amigos e, principalmente, SEU PÚBLICO. Converse com eles para entender as dificuldades que estão enfrentando, o que desejam, quais são suas dúvidas… 

 

A observação antecipa a ação, e isso pode te ajudar a estar preparado para oferecer ao seu cliente o que ele ainda nem sabe que precisa! 
 

 

Faça uma CURADORIA DE PRIORIDADES 

 

São tempos difíceis que enfrentamos, passado, presente e futuro, então é preciso ter em mente que prioridades vão existir. Pense em como seu produto ou serviço pode se tornar prioridade para alguém e, claro, para quem. 

 

Por exemplo, se você é Personal Trainer é bem possível que o seu público com filhos pequenos não esteja dando atenção aos exercícios físicos. Você pode ter uma conversa mais direta com essas pessoas e preparar treinos que os pequenos possam participar. Ou ainda, tentar focar em quem mora sozinho e está mais disposto a treinar em casa. 

 

O momento inicial de “choque” já passou e agora as prioridades já não são mais somente básicas (higiene, saúde, comida). As pessoas estão buscando distrações e prazeres da forma que podem, sem sair de casa. Seja com compras online, seja com serviços online. 

 

Por fim, a dica do RecebeAqui é: ADAPTE-SE! 

 

O mundo está em constante mudança, os desejos dos consumidores também. Esteja atento às tendências do seu mercado e, assim, siga o fluxo dos novos hábitos. 

 

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar...

Postar