Finanças

Qual a diferença entre custos fixos e custos variáveis?

Posted On
Postado por Ivilla Garcia
custos fixos e variaveis

Anteriormente, falamos aqui no blog sobre fluxo de caixa (você pode ler clicando aqui), então, já discutimos que todo negócio precisa de um controle financeiro. E, nesse processo, um passo importante é registrar os custos fixos e custos variáveis.  

Identificar esses custos é fundamental pra conseguir gerir melhor o direcionamento dos seus recursos. 

E como diferenciar um do outro? 

Pensando nisso, preparamos um artigo para te ajudar a diferenciar esses conceitos e a entender melhor como identificá-los no seu empreendimento.  

Despesas e custos 

Antes de entender o que é custo fixo e variável, vamos separar despesa de custo.  

Enquanto o custo está relacionado com a atividade principal do negócio, ou seja, com tudo que é investido para disponibilizar seu produto ou serviço para a venda (matéria-prima).  A despesa não tem a ver com a produção, sendo mais relacionado ao administrativo, como o marketing e o financeiro. 

Por exemplo, para uma loja de roupas, o marketing é uma despesa, já que ele não contribui diretamente para a produção das peças e nem para as vendas. Enquanto o salário de uma vendedora é um custo.    

analise de vendas

Mas cada negócio faz essa classificação de forma distinta.  

energia elétrica, por exemplo, pode ser classificada como custo para uma indústria que a utiliza na produção. Ou como despesa para um escritório que utiliza esse recurso apenas para manter luzes acesas e computadores funcionado. 

Mas por que diferenciar custo e despesa?  

Distinguir esses conceitos ajuda a entender se um produto vale a pena ou não (se traz lucro ou prejuízo). E a enxergar se é possível melhorar preços e principalmente, indicar onde fazer reajustes.  

Em momentos de crise, o ideal é cortar despesas para continuar entregando o produto com a mesma qualidade. Quando não diferenciamos os custos e as despesas, é mais díficil identificar quais cortes fazem mais sentido para o seu negócio.  

  • Uma dica para pequenos empreendedores é definir o preço do produto/ serviço de acordo a precificação do mercado.  

Se as despesas estiverem maiores que a receita, indica prejuízo. Por isso, você deve alinhar os seus custos ao preço que você oferece.   

  • Por exemplo, se você trabalha com turismo e a precificação de um pacote gira em torno de RS1.000, não adianta oferecer o seu serviço por RS$2.000. Portanto, você deve alinhar os custos a esse valor.  

Agora podemos compreender melhor sobre os custos.  

O que é custo fixo? 

custo fixo

Os custos fixos são cobrados mensalmente e independem do volume de atividades. 

Imagine que o seu negócio fique fechado por um mês. Mesmo sem produção, prestação de serviços ou vendas. Ainda assim teria contas a pagar, certo? 

Como por exemplo: 

  • Internet; 
  • Energia; 
  • Impostos; 
  • Telefone; 
  • Salários para funcionários. 

Mas é importante destacar que a categorização de um custo varia para cada empreendimento. A depender do seu segmento de mercado, dimensão do negócio e organização.  

E lembre-se, custo fixo não significa valor fixo. O preço do aluguel pode variar, devido a um reajuste e, ainda assim, ele é considerado um custo fixo. Ou seja, quer dizer que é cobrado com certa frequência. 

E os custos variáveis? 

custo variavel

Já os custos variáveis, sofrem alterações de acordo com a demanda. Eles acompanham o ritmo de produção, podendo aumentar ou diminuir.  

Os custos variáveis de cada empresa também variam de acordo com cada negócio, mas alguns exemplos são:   

  • Necessidade de matéria-prima;  
  • Reposição de estoque;  
  • Terceirização;  
  • Embalagens;  
  • Comissões sobre vendas.  

Para ficar claro a diferença entre os dois, pense em uma empresa de confecção de roupas, que precisa de funcionários assalariados e tecidos de algodão para produzir as peças. O salário desses trabalhadores é o custo fixo, enquanto a matéria-prima é o custo variável.  

Saber definir esses custos é fundamental para o controle do faturamento. Além de ser necessário para calcular a margem de contribuição e o ponto de equilíbrio. Mas isso fica para outro artigo! 

E aí? Ficou alguma dúvida? Conta pra gente nos comentários. 

POSTS RELACIONADOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

dezoito + 7 =